Notícias

Terça - 19/07/2011 às 20:18

Feira De Automóveis Continuará Na Praça Da Mojiana

Vereador Samuel Pereira e Comerciantes Da Feira Da Mojiana, Após Entendimentos Com o Prefeito, Comemoram a Permanência Da Feira Na Praça.


Agora, o momento é de definição de estratégias de organização para otimização e manutenção da feira.  

Por meio de iniciativa do vereador Samuel Pereira (PR), feirantes e lojistas da Feira de Automóveis da Praça da Mojiana reuniram-se com o prefeito Anderson Adauto para solicitar a permanência da feira que acontece todos os domingos há 25 anos no local. Participaram das discussões, também, secretário de Trânsito e Transportes, Ricardo Sarmento, e presidente da Fundação Cultural, Fábio Maciotti.

Após ouvir os apelos de permanência da feira, o prefeito definiu que ela continuará onde está, desde que os empresários responsabilizem-se pela limpeza no local. “A melhor forma de resolvermos as coisas é conversando. Trabalhamos no sentido de facilitar a vida das pessoas, mas precisamos encontrar formas de equilíbrio. O espaço pode continuar sendo utilizado, mas preciso que vocês deixem o local limpo após as atividades. Eu só quero a praça em ordem”, explicou AA.

Diante disso, os empresários afirmaram que a sujeira não é deixada por eles, mas sim oriunda do comércio de lanches aos sábados à noite, que se estendem até a madrugada, sem falar na sujeira deixada pelos arruaceiros que terminam a noite utilizando o local para fins indevidos. Para solucionar a questão, será feita uma fiscalização a fim de apurar quem são os responsáveis pelo lixo espalhado na praça todas as semanas.
Assim que se iniciaram os rumores quanto à suposta mudança da feira para a Univerdecidade, sob justificativa da consolidação do Centro Cultural na Praça da Mojiana, Samuel, apoiado pelos demais vereadores, elaborou requerimento solicitando o adiamento da transferência da feira e o agendamento de reunião com o prefeito para tratar sobre o assunto. “Nesta reunião foram desfeitos os rumores de que ela seria transferida para outro local. Queremos manter a tradição. Não que sejamos contra a cultura, pelo contrário, somos muito a favor. Inclusive, tenho projetos que incentivam esse setor. Mas acredito que a feira, por onde passam em média três mil pessoas todos os domingos, só tem a somar com o Centro de Cultura. É possível conciliar as duas partes”.

Segundo Sarmento, os recursos vindos do governo federal para construção do complexo cultural transformarão a praça em um dos cartões postais da cidade. No local estarão concentrados os prédios do Arquivo Público, Casa do Artesão, Museu da Imagem e Som, Memorial da Imprensa e Museu da Viola Caipira.

Estratégias de organização - Na ocasião, os comerciantes apresentaram algumas solicitações, como sinalização e presença de guardas municipais para garantir a organização durante a feira. Atendendo aos pedidos, prefeito garantiu que será feito um trabalho de sinalização, além de que serão enviados dois guardas municipais para o local. “A prefeitura vai arcar com as horas extras dos servidores que atuarão na feira aos domingos. Agora, quanto à limpeza, a prefeitura manda limpar, mas a conta vai para vocês e os outros comerciantes atuantes na feira”, ponderou AA. Na ocasião, Adauto determinou que tudo que for referente à organização do evento deverá ser discutido com Sarmento. Dessa discussão, deverá ser apresentada uma proposta de funcionamento da feira contendo as solicitações de mudanças apontadas pelos comerciantes.
Para iniciar os trabalhos junto aos empresários, Sarmento estendeu a reunião para começar a definir as estratégias de organização. Com a planta da praça nas mãos, discutiram sobre o possível fechamento de ruas e separação da feira por áreas, sendo uma para barracas de alimentos e outra para venda de veículos. Será escolhido um representante dos empresários para participar dos próximos encontros. “Foi uma reunião de entendimento. Já tenho três nomes sendo que ainda falta definir quem será o representante do Legislativo e o dos comerciantes para participarem dos próximos encontros. Esperamos nos reunir novamente ainda esta semana para avançarmos nas discussões”, acrescentou o secretário.

A última feira na Mojiana aconteceria neste domingo (24) se não fosse a mobilização do vereador junto aos comerciantes e a sensibilização do Executivo. O empresário Antônio Honório Filho foi o responsável pela transferência da feira para onde ela funciona atualmente. Ele acredita que, após a reunião, o evento poderá voltar a ter a organização e a qualidade que possuía no início. “A feira começou na Fernando Costa, passou pela Praça da Rodoviária, Praça do Uberabão e, por iniciativa minha, agora na Praça da Mojiana. Espero que com o projeto que faremos, em parceria com a prefeitura, os problemas possam ser resolvidos”.

> Enviado pelo Gabinete do Vereador Samuel Pereira



Comentario Enviado com Sucesso!
Fechar